sábado, 3 de fevereiro de 2018

Fechamento Janeiro/18, Cielo e demissão à vista!

Olá, corredores da corrida dos ratos!

Faz tempos que eu não faço um post sobre fechamento. Isso ocorre porque eu não tenho muito a adicionar de conhecimento sobre investimentos e nem tenho muito dinheiro investido, então acho um tanto sem sentido fazer esse tipo de conteúdo no meu blog.

Por outro lado, fazia tanto tempo que eu achei que já tava na hora de dar um update em relação às minhas finanças.

Aconteceu comigo basicamente o que aconteceu com todo mundo esse mês: com o julgamento do Nine Fingers, o chefe da quadrilha chamada PT (um post sobre a quadrilha estará no ar em breve), as ações e FII's subiram bem! 

Até a Cielo, que fazia mais de um ano que andava igual a carangueijo, só pros lados, de uma bela subida em janeiro! Ainda assim, penso se está na hora de desfazer a minha parca posição nessa ação e partir pra novos ares.

O que vocês acham sobre o futuro da Cielo? Melhor vender enquanto ainda estou com um bom lucro?

Em dezembro, vendi minhas cotas de HGRE11, pois a fundo estava queimando caixa. Investi parte do dinheiro em MDIAS, uma parte em IVVB11 e o troco deixei parado na corretora.

Falando em corretora, a minha é a XP Investimentos e ela cobra caro para operar na bolsa, cada vez que compro ou vendo ações lá se vão R$20 temers. 

Acham que vale a pena migrar minhas ações e FII's pra outra corretora e pagar menos corretagem? Só de pensar no trabalho que isso vai me dar já me da cansaço!

Sobre as criptos, consegui ter a minha conta liberada, depois de duas semanas de espera, na Foxbit. Mas essa questão da segurança das criptomoedas me deixa cabrero, eu não consigo entender direito como proteger e guardar essas danadinhas. Por hora, vou ficar de fora, não me sinto seguro pra entrar nesse mercado ainda.

Em relação ao trabalho, más notícias: eu e meus colegas estamos putos com a direção da empresa (na verdade, com o dono, pois tem apenas um sócio), o cara gere mal demais o negócio, mais atrapalha do que ajuda e o clima de desmotivação é geral. Se o mercado de trabalho estivesse um pouco melhor aqui no Rio de Bosteiro, todo mundo ou quase todos os funcionários já teriam ido embora.

Por uma questão de contrato, que merece um post só para isso, eu acredito que serei demitido semana que vem, pois recuso-me a assinar um contrato abusivo que me proíbe de fazer trabalhos freelancer, entre outros pontos absurdos que vocês nem imaginam. Mais informações nos próximos capítulos.

No blog, fiz um post que, creio eu, ficou bem bom. Foi uma resenha sobre a HQ O Melhor que Podíamos Fazer, onde falo sobre o problema cognitivo coletivo que as pessoas tem em relação ao comunismo. Modéstia à parte, fiquei orgulhoso desse post.

Então é isso, até o mês que vem! Fiquem firmes na luta pela IF!

finanças pessoais
Quando eu estou triste eu olho essa gráfico e vejo o quanto eu evoluí! 


finanças pessoais

finanças pessoais

finanças pessoais

finanças pessoais

finanças pessoais
Evolução de maio de 2017 até janeiro de 2018

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

O Melhor que Podíamos Fazer | Por que ninguém citou o comunismo?

O Melhor que Podíamos Fazer - Resenha da HQ



SinopseEssa é uma história sobre a procura por um futuro melhor e saudosismo pelo passado. Abordando a angústia da imigração e os efeitos que ela tem sobre as pessoas, a autora e personagem, Thi Bui, documenta a difícil fuga de sua família após a vitória comunista no Vietnã do Sul, na década de 1970, e as dificuldades que enfrentaram para fugir do pesadelo vermelho e construir uma nova realidade. 'O melhor que podíamos fazer' traz à vida a jornada de uma filha em busca de compreensão sobre a história de sua família e de seu país e fornece inspiração a todos aqueles que anseiam por um futuro melhor enquanto recordam o passado de privações.

Essa HQ mostra bem o que o comunismo faz: chega com um discurso bonito onde se propõem a resolver algum problema existente e, em pouco tempo, se mostra muito pior do que aquilo que prometeu resolver.

Foi por causa da miséria e violência causadas por essa doutrina, que para alguns é praticamente uma religião, que a família de Thi Bui, a autora, teve que fugir do Vietnã.

Esta história em quadrinhos da pontos de vista interessantes sobre a história desse país, pontos um tanto fora da casinha, coisas que seu professor de história não vai contar pra você.

Mas não se engane pela minha resenha parcial e enviesada, o principal dessa HQ não é a política, mas as relações familiares, a reconstrução de seu passado e a dificuldade de se conectar com os seus pais e a sua própria história.

Para quem gostou de Maus e Persépolis, dois clássicos das HQ´s, é um prato cheio. A HQ autobiográfica de Thi Bui segue a mesma linha destas obras.

Além de serem histórias reais, todas as três tratam do sofrimento de famílias e de todo um país por conta de regimes totalitários, violentos e controladores.

o melhor que podíamos fazer
A história a respeito dessa foto é contada na HQ é muito interessante!

Curiosidades a cerca de 'O Melhor que Podíamos Fazer'


sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Conta aberta em uma Exchange de Bitcoin, e agora?

Salve, parceiros da corrida dos ratos, tudo bem?

Estou há tempos sem postar, embora continue comentando nos blogs alheios. Estou com muita preguiça de escrever.

Sinto que não tenho tanto a contribuir com a blogosfera, mas tenho muito a aprender.

Hoje, finalmente, a Foxbit aprovou a minha conta com eles e posso começar a comprar Bitcoins.

Apesar de ter estudado muito a respeito, não estava preparado para o que vi na tela abaixo.

bitcoin wallet

O que os nobres mestres da blogosfera me aconselham? 

Criar a minha wallet em um computador? Hardware (o que seria isso, um pendrive, HD externo)? No celular? Na web?

O que eu sei é que eu tenho que criar a wallet e depois baixá-la para algum lugar fora da Bitcoin Exchange, guardar a senha em algum lugar, seja em meio digital ou físico.

Qual seria o meio mais seguro de guardar a minha wallet?

Minha ideia é transferir dinheiro para a Foxbit através do Intermedium, para evitar cobrança de TED.

Assim como recomendou o mestre AdP, não vou entrar de voadora no mundo das "criptodoideras". Vou colocar um pouquinho pra ir aprendendo, sentindo o gostinho de ter criptomoedas.

Como eu disse no meu último post, Bitcoin virou assunto de mesa de bar, então todo o cuidado que você já teria que ter com investimentos tem que ser triplicado!

Na verdade, meu foco nem é tanto comprar BTC, mas sim RaiBlocks, que ainda tem mais espaço para valorizar, muito embora ninguém saiba até que ponto o Bitcoin vai valorizar.

Vou colocar pouca grana, um dinheiro que, caso as criptomoedas virem pó do dia pra noite, não me fará falta.

Raiblocks



Por falar em RaiBlocks, não vi lá na Foxbit a opção de comprá-las. Vou entrar em contato com eles sobre isso.

Preciso saber se posso comprar RXB com eles e se posso transferir minhas BTC para outras Exchanges no futuro.

Imposto de Renda



Uma coisa que me chamou a atenção ao ler os FAQ's da Foxbit é o recolhimento de Imposto de Renda.

Sendo o BTC uma moeda não estatal e não regulamentada, é possível que o Governo apareça para roubar uma parte do meu dinheiro via impostos?

Alguém aqui na blogosfera já pagou roubo imposto de renda por conta de lucros com criptomoedas?

***

Bom, vou nessa que já me alonguei demais nesse post. Conto com a ajuda dos colegas.

Abraço!

***

Update



Acabei de receber a confirmação da Foxbit que eles ainda não operam com Raiblocks.

Vou ter que me contentar em comprar só Bitcoins, hehe!